26
nov
09

Quando eu era pequeno, eu achava a vida chata!

Atualizando minhas leituras ao blog do meu pai, li um texto em que ele inicia com a primeira frase de uma música que adoro desde criança: “quando eu era pequeno, eu achava a vida chata”. Lembro de quando eu procurava aquele vinil do Lulu Santos e colocava no toca discos que ficava na pizzaria da minha família. Ficava ansiosa pela chagada daquela música e quando começava a tocar aquele tin tin tin tin inicial da música, noooossa!!!! Explosão de sentimentos! Muito bom!

Não sei o motivo pela identificação com a música. Talvez seja a primeira estrofe:

.

“Quando eu era pequeno

Eu achava a vida chata

Como não devia ser

Os garotos da escola

Só a fim de jogar bola

E eu queria ir tocar guitarra na TV”

.

Não. Eu não queria ir tocar guitarra na TV, mas sempre fui (ou me senti) diferente das garotas da minha escola e da minha convivência. Hábitos, vontades, pensamentos, ideais e principalmente opniões. Acho que já escrevi isso em algum post, mas até “do contra” eu era considerada. E até hoje é assim. Não que eu queira ser diferente, não que eu queira pensar e ver as coisas por outros ângulos. Simplesmente é assim.

E voltando à música, observando a letra, é incrível como ele retrata a vida e a vida de um músico. Primeiro, falando sobre os conselhos de sua mãe, que ao final se confirmaram. E depois, é magnífica a combinação de palavras que ele utiliza pra falar como é sacrificante a vida do músico:

.

“Hoje eu vendo sonhos

Ilusões de romance

Te toco, minha vida

Por um troco qualquer

É o que chamam de destino

E eu não vou lutar com isso

Que seja assim enquanto é”

.

Que seja assim enquanto é. Trocando a vida pelo que chamam de destino. Trocando a convivência em família pelo que se ama e pelo que se tem o dom. Tocando sua vida em versos. Lindo, lindo!

Engraçado que hoje, mesmo interpretando essa música de outra maneira, ela continua me causando a mesma sensação.

Hoje eu vendo sonhos
Ilusões de romance
Te toco, minha vida
Por um troco qualquer
É o que chamam de destino
E eu não vou lutar com isso
Que seja assim enquanto é
About these ads

2 Responses to “Quando eu era pequeno, eu achava a vida chata!”


  1. 26 de novembro de 2009 às 05:17

    Junte-se a esta do Lulu àquela do Ataulto e se vê que a vida
    nem era tão chata assim e nem se era tão feliz e não se sabia…

    Belo enfoque, guria.

    Beijo

  2. 2 xepa
    26 de novembro de 2009 às 08:29

    Já gostava dessa canção, mesmo antes dela se encaixar na minha história. Talvez, inconscientemente, eu tenha até me pautado por ela (entre outras tantas).
    Muito legal a abordagem q tu faz, desse universo paralelo, caótico, visionário e ilimitado da poesia musical(ou não ).
    Sou fascinado pelo assunto (ñ sei pq), sinto na prática o efeito q essas palavras têm nas pessoas q me ouvem tocar e faço uso disso no meu trabalho.
    Parabéns pelo texto (valorizou o Lulu) e pelo espaço onde esse tipo de assunto pode circular.

    Muito bom!!!

    Beijos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: